Biblioteca Interativa SEBRAE

Envie sua contribuição
Processing...
Pesquisa Avançada
Classifique

0

Ler agora
Downloads

Compartilhenas redes sociais

Publique no seu siteCopiarCódigoLink
Leia em seu dispositivo mobile
Processing...

Documento Digital

Intraempreendedorismo e o novo modelo econômico: novos tempos, novos desafios.

Autor: Thiago Cunha Soares

Publicado em: 26/04/2010

Este estudo analisa a importância do ambiente organizacional empreendedor no novo modelo econômico, era do conhecimento, em uma organização bancária. Estudando o comportamento dos seus 55 empregados através de conversas e observações, foi verificado que a organização não possui uma estrutura direcionada ao intraempreendedorismo, além de não incentivar os colaboradores a agirem como tal. Um dos motivos para essa falta de cultura empreendedora é o fato da empresa ser: burocrática, arcaica em determinados processos e hierarquizada, o que dificulta “pensar fora da caixa”. A pergunta que deu sustentação a esse estudo foi: Quais as práticas favoráveis à promoção e disseminação que os líderes devem utilizar para incentivar os colaboradores a serem intraempreendedores e assim acompanharem as exigências do novo modelo econômico? Para isso foi feita inicialmente um diagnóstico organizacional visando identificar a situação problema. Depois se fez uma pesquisa bibliográfica sobre conceitos, origens e o contexto atual do tema. Fez-se também a pesquisa documental para identificar fatores, dentro da empresa, que se relacionam com o problema. E, por fim, a pesquisa de campo que utilizou o questionário para a coleta dos dados e busca de informações necessárias para propor ações de melhoria. A intenção foi saber a opinião dos respondentes sobre: ambiente organizacional, motivação, incentivos, recompensas, características empreendedoras, capacitação e treinamento. Os resultados obtidos foram tabulados e analisados demonstrando que algumas ações podem ser implantadas. Sistema de recompensas, estímulo à criatividade e inovação, redução dos níveis hierárquicos, autonomia e confiança são alguns dos mecanismos que podem ser introduzidos na organização visando estabelecer uma cultura direcionada ao intraempreendedorismo.